CENTRAL NACIONAL DE VENDAS: 4020-3852 (disque a partir da sua cidade)
CENTRAL DE ATENDIMENTO AO CONVENIADO: 4007-2851

Doação de medula óssea: qual a sua importância?

Estima-se que a cada 100 mil pessoas, apenas uma possui medula óssea compatível para doação

de Amar Assist, 5 JUNHO de 2018

A medula óssea regenera após um período de 15 dias

Você sabia que uma a cada 100 mil pessoas possuem medula óssea compatível com a sua? Muito se houve falar sobre esse tipo de doação, mas, poucos são os que de fato sabem o que é, qual a sua importância e como se tornar um doador de medula óssea.

Quer saber tudo sobre esse tema que pode salvar milhares de vidas em todo mundo? Leia o artigo a seguir.

Doação de medula óssea, para que serve?

A medula óssea é o tecido responsável por preencher a cavidade interna de vários ossos e responsável por fabricar elementos pertencentes ao sangue como hemácias (glóbulos vermelhos), leucócitos (glóbulos brancos) e plaquetas.

De forma mais prática, nossos ossos são ocos e preenchidos por um tecido líquido responsável por produzir os componentes do nosso sangue.

Esse líquido é a medula óssea, ou seja, se alguém tiver algum problema com a medula óssea todo o sistema sanguíneo passa a ser afetado.


Plano Funerário Familiar

Cuide bem de quem você ama.


Quem pode se tornar um doador?

Para se tornar um doador de medula óssea, o candidato deve possuir os seguintes requisitos:

  •     Ter mais de 18 anos e no máximo 55.
  •     Estar em bom estado de saúde.
  •     Não possuir doença infecciosa ou incapacitante.
  •     Não apresentar nenhuma doença como câncer, doença no sangue ou no sistema imunológico.
Como é o processo de doação?

A doação de medula óssea é um procedimento feito em centro cirúrgico com anestesia peridural ou geral, sendo necessário uma internação por um período médio de 24 horas.

A retirada da medula é realizada da seguinte forma:

1.     O líquido é retirado do interior de ossos da bacia por meio de punções.
2.    A retirada demora em torno de 90 minutos.
3.    A medula óssea do doador se recompõe em um período de 15 dias,
4.    Pode ocorrer algum desconforto no doador nos três primeiros dias que pode ser controlado com uso de analgésicos.
5.    Após a doação, o doador costuma voltar as suas atividades normais em um prazo de uma semana.

No entanto, existe outra forma de coleta do líquido chamada de coleta por aférese, neste procedimento o doador passa a fazer uso de medicamentos durante cinco dias para ter um aumento no número de produção de células-tronco que circulam no sangue.

Após esse período, a doação é realizada por meio de uma máquina de aférese, que faz a colheita do sangue e separa as células-tronco dos elementos que não são necessários ao paciente.

O método escolhido para a doação fica a critério da equipe médica em conjunto do doador e do paciente. A equipe médica deverá avaliar cada caso e definir qual o melhor método para cada doador e paciente.

Como a doação de medula óssea salva vidas?

A doação de medula pode resgatar a qualidade de vida e a saúde de diversas pessoas entre elas, as que possuem doenças hematológicas, onco-hematológicas, imunodeficiências entre outras.

Como se tornar um doador?

Para ser um doador de medula óssea é necessário se cadastrar em qualquer hemocentro espalhado por todo país.

É preciso levar apenas documento de identificação, será colhida uma pequena amostra de sangue que ficará no hemocentro cadastrado.

Exames serão realizados nesta coleta. Sempre que surgir algum paciente, será realizado uma bateria de exames para verificar se existe compatibilidade com os sangues cadastrados no sistema.

Havendo essa compatibilidade, o doador é chamado, passa por uma bateria de exames para confirmar seu estado de saúde, tudo estando em conformidade, a data da doação pode ser marcada.

As pessoas que se cadastrarem no hemocentro permanecem com o cadastro ativo até atingirem a idade de 55 anos e serão chamadas assim que surgir uma compatibilidade.

Com isso, é importante comunicar sempre que houver alguma mudança nos dados cadastrais.

A atualização dos dados cadastrais pode ser feita por meio do site do hemocentro onde foi realizado o cadastrado ou por meio do site REDOME.


Artigos Relacionados