CENTRAL NACIONAL DE VENDAS: 4020-3852 (disque a partir da sua cidade)
CENTRAL DE ATENDIMENTO AO CONVENIADO: 4007-2851

Experiência de quase morte: histórias reais

Veja relatos e descubra o que a ciência pensa a respeito da experiência de quase morte

Experiência quase morte é descrito por muitos como um retorno para uma nova oportunidade de vida

 

Provavelmente você já ouviu falar nesse termo ‘’experiência de quase morte’’ ou ‘’EQM’’ como é conhecida por muitos.

A atriz americana Sharon Stone relata ter vivido uma experiência de quase morte quando foi submetida a uma cirurgia de emergência para estancar um sangramento no cérebro que quase tirou a vida da atriz.

Ela relatou aos médicos e enfermeiros que durante o período em que esteve em coma, se viu em um lugar totalmente diferente, avistando uma luz muito forte ao final de um túnel.

Segundo ela, essa luz trazia uma sensação de paz e muita tranquilidade.

A atriz ainda relata que presenciou a companhia de amigos e entes queridos falecidos e que quando estava indo em direção da luz ao encontro deles, ela acabou voltando pelo caminho, e nesta volta, ela acordou.

A história de Sharon Stone é muito semelhante com o relato de outras pessoas que passaram por essa experiência.

O que é experiência de quase morte?

Para entender melhor esse termo, primeiro, você precisa saber como uma pessoa é identificada como morta.

VAMOS LÁ?

O coração é responsável por emitir sangue para as nossas células, o que nos mantém vivos.

Quando o coração para de bombear, podemos permanecer vivos por um período de 4 a 6 minutos, com isso, nossas células cerebrais começam a morrer.

Se o cérebro ficar 10 minutos sem receber sangue, as células param de funcionar e a pessoa é tida como morta.

Experiência de quase morte é quando a pessoa se ver viva após ser considerada clinicamente morta, ou seja, quando o coração para de bombear e o cérebro se desliga.

Semelhança nas EQMs

Diversas pessoas que tiveram experiências de quase morte relatam que avistaram uma luz no final do túnel, uma paz em meio a muita serenidade e finalmente o mergulho nesta luz.

Tudo isso é muito comum as pessoas que já passaram por essa experiência. As semelhanças das experiências de quase morte são:

  • PROJEÇÃO DO CORPO – Sensação de se ver fora do corpo. Isso explica o fato de muitas pessoas relatarem o que aconteceu durante o período em que estavam desacordadas.
  • PAZ E SERENIDADE – Lembrança de sentir uma sensação de paz inigualável.
  • VISÃO DE UMA LUZ – Ter a sensação de ser atraído por uma luz, sendo ela branca, dourada ou refletida.
  • ENCONTRO COM PESSOAS FALECIDAS – Sejam elas entes queridos ou pessoas desconhecidas, além de seres sagrados ou entidades de luz.
  • SENSAÇÃO DE FLASHBACK – Sensação de rever acontecimentos da própria vida. Isso faz com que as pessoas se tornem melhores após a experiência.
  • CONHECIMENTO – Sensação de ter um conhecimento maior em relação ao mundo e ao universo.
  • DIFICULDADE – Sensação de se ver em frente a um obstáculo, impedindo sua passagem para o ''outro lado''. Quase sempre, esse obstáculo é descrito como um penhasco, água, cerca ou algo que impede o seu caminho.
  • RETORNO À VIDA – Ambos descrevem que o retorno à vida é algo voluntário e o retorno quase sempre está associado a algo que ficou inacabado ou à existência de filhos.

O que a ciência diz sobre a experiência de quase morte?

A Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, realizou um estudo para desvendar o que de fato acontece com o cérebro humano, quando uma pessoa por algum momento morre e depois retorna devido aos procedimentos submetidos.

O estudo foi conduzido pela Dra Jimo Borjigin, especialista em neurociência.

Ela chegou à conclusão que ao contrário do que muitas pessoas pensam, o cérebro não se torna inativo após a morte clínica.

Muito pelo contrário, o cérebro se torna muito mais ativo no processo de óbito do que durante nossa vida rotineira, ressalta.

O estudo foi realizado em ratos moribundos e foi constatado altos níveis de ondas cerebrais presentes nos animais no momento da morte.

Os pesquisadores afirmam que nos seres humanos essas ondas podem levar a um estado elevado da consciência.

Com isso, a pessoa pode ter alunicações antes mesmo da morte ser confirmada.

Os relatos de experiências quase morte são variados, desde pessoas que se viram fora do corpo, a pessoas que relatam que a experiência de quase morte foi assustadora.

Esse tipo de experiência ocorre na grande maioria, em pessoas que passaram por algum procedimento cirúrgico, algum trauma ou pessoas que tentaram o suicídio e foram tidas mortas por alguns instantes.

A Amar Assist separou alguns relatos de pessoas que afirmam terem tidos essa experiência e retornado à vida.

O paciente holandês que viu os médicos enquanto estava de coma

O Dr. e escritor Pim Van Lommel autor do livro ''Experiências fora do corpo ao alcance de todos'', relata em seu livro a história de diversas pessoas que tiveram a experiência de EQM.

No livro, ele conta a história de um homem que deu entrada em um plantão no período noturno.

Ao ser transferido para o centro cirúrgico, a enfermeira que acompanhava o caso percebeu que ele usava dentaduras, com isso, ela precisou retirar o objeto da boca do paciente para que ele fosse entubado.

Ela guardou as dentaduras na última gaveta do carrinho que carregava os medicamentos e equipamentos usados no procedimento.

Duas semanas depois, o paciente saiu da UTI e retornou do estado de coma, sendo encaminhado para a enfermaria.

Já recuperado, o paciente reconheceu a enfermeira que aplicava medicação na sua veia e pediu a ela que pegasse suas dentaduras, afirmando precisamente o local onde ela as guardou.

Pim Lommel, conta em seu livro que o paciente afirmou para a enfermeira:

 Sim, você estava lá quando me trouxeram para o hospital e foi você quem tirou minha dentadura e colocou em uma das gavetas daquele carrinho com todos aqueles frascos.

A enfermeira ficou surpreendida e confirmou que no momento em que isso ocorreu, o paciente estava entubado e em coma, não tinha como ele ter visto o que ela fez naquele momento.

O neurocirurgião que fez uma visita ao paraíso

O Dr Eben Alexander III é um conceituado neurocirurgião, professor da faculdade de Havard e especialista em pesquisas sobre o cérebro.

Durante toda sua vida, o Dr Eben se considerava uma pessoa cética e afirmava que os depoimentos de pessoas que relatavam uma EQM eram para ele apenas relatos das ilusões do cérebro devido ao trauma que foram submetidos.

No entanto, esse conceito foi mudado após o médico vivenciar essa experiência de quase morte.

Em 2008, o médico sentiu uma forte dor de cabeça e foi conduzido ao hospital, na realização de exames, foi constado uma meningite bacteriana – uma espécie de bactéria que age diretamente no cérebro, considerada uma doença contagiosa e fatal.

Não demorou para que o médico entrasse em estado de coma, ficando entre a vida e a morte.

No período dos sete dias em que esteve em coma, o Dr. Eben afirma que saiu do corpo e foi levado para um mundo descrito por ele como um lugar subterrâneo e lamacento.

Ele afirma que tinha consciência, mas não se recordava de coisa alguma, nem da sua identidade passada.

Em seguida, ele foi tomado por uma luz que o levou para um mundo nunca visto antes, assim descreveu:

Voei por rios, árvores, cachoeiras e flores. Vi pessoas sorrindo e cantando, como se fosse um sonho, mas era tudo real.

O Dr. se recorda que foi recepcionado por uma criança que lhe disse uma frase na qual ele afirma que todas palavras ditas por ela, se resumem em uma: amor.

Após ter ficado sete dias em estado de coma, Eben surpreendeu a equipe médica que não via mais a possibilidade de uma recuperação.

Ele acordou do coma e decidiu realizar pesquisas sobre as EQMs.

Eben lançou um livro onde relata com detalhes sua experiência de quase morte. O livro chama-se ''A jornada de um neurocirurgião a vida após a morte''.

Rita Isabel Rohr - tida como morta por 5 minutos

A professora Rita Isabel Rohr vivenciou uma experiência de quase morte há 39 anos, quando deu à luz à sua filha.

Ela conta que no oitavo mês de gestação, acidentalmente, caiu das escadas da sua casa e teve que ser submetida a uma cirurgia de emergência.

Os médicos iriam realizar o parto com o método fórceps, ela se recusou e seu caso se agravou, ocasionando uma hemorragia interna.

A professora conta que em determinado momento sentiu sua alma descolar do corpo, e foi atraída para uma luz no final de um túnel, semelhante a outros relatos de pessoas que tiveram experiências deste tipo.

Ela descreveu que esteve em um lugar muito bonito e diferente da terra, onde não havia ninguém infeliz.

Em determinado momento, ela se recorda ter ouvido uma voz dizendo que ela não poderia ficar pois tinha filhos para cuidar.

A partir dali ela afirma que sua alma foi ''puxada'' por uma força para dentro do seu corpo e ela reagiu aos procedimentos médicos.

Após a recuperação, Rita diz ter conversado com a médica que, confirmou que ela esteve morta por cerca de cinco minutos.

Assim, ela associou o período que esteve morta com a experiência de quase morte.

Ciência x Experiência de quase morte

A ciência ainda não possui uma resposta precisa sobre o que acontece com pessoas que descrevem esse tipo de experiência.

No entanto, uma experiência de quase morte muda a vida das pessoas para sempre.

Coração parado, cérebro sem oxigênio. Na hora da morte o cérebro fica como se fosse uma máquina desligada.

A ciência busca explicações para essas descrições, consideradas sobrenaturais.

E você? Acredita em EQM ou vida após a morte?

Gostou do nosso artigo? Então curta nossa página no Facebook ou acesse nosso site e conheça mais sobre os nossos produtos.

 



Você deseja conhecer nossos planos? Preencha o formulário abaixo!

informe um email válido
informe um telefone válido

DEPOIMENTOS

Nossos clientes falam por nós: somos reconhecidos pela excelência no atendimento e prestação de serviços de forma humanizada.

Ver todos os depoimentos

NOSSOS PARCEIROS

Conheça nossa ampla rede credenciada em todo o Brasil.