CENTRAL NACIONAL DE VENDAS: 4020-3852 (disque a partir da sua cidade)
CENTRAL DE ATENDIMENTO AO CONVENIADO: 4007-2851

Morte súbita: Causa e prevenção

A morte súbita ocorre de forma repentina, podendo atingir adultos e crianças, pessoas sãs e doentes

Morte súbita: Causa e prevenção

 

Qualquer pessoa que entra em óbito de forma inesperada é tida como alguém que teve uma morte súbita, esteja a pessoa doente ou sã, seja ela idosa ou criança.

Para a medicina, esse fato costuma acontecer nas primeiras horas do dia e a causa da morte em sua grande maioria é tida como desconhecida.

Neste artigo, especialistas da área da saúde destacam como ocorre a morte súbita, o que sentimos, por que e como ela acontece.

O que é morte súbita?

Pode ser considerado morte súbita toda pessoa que apresenta perda repentina de consciência, aliada a um colapso hemodinâmico súbito e ausência de respiração aos estímulos.

Na maioria dos casos, esses fatos ocorrem de forma repentina, com isso, as causas reais do óbito só podem ser diagnosticadas mediante a autopsia (estudo com maiores detalhes para investigar a que ocasionou o óbito repentino).

Principais causas

Infarto fulminante

O infarto fulminante é a principal causa de morte súbita que e ocorrer de duas formas:

  • Quando ocorre uma necrose (morte tecidual) do músculo cardíaco, fazendo com a bomba cardíaca seja induzida a falência;
  • Quando ocorre uma alteração na condução elétrica do coração, essa alteração faz com que a pessoa seja submetida a arritmias cárdicas malignas, o que acaba ocasionando o óbito.

Além do coração, problemas pulmonares, vasculares e cerebrais também pode levar uma pessoa a morte súbita e inesperada.

Arritmias malignas

A arritmia é considerada qualquer alteração elétrica ocorrida no bombardeio do sangue de maneira efetiva.

Ao contrário do que muitos pensam, a arritmia cardíaca não ocorre apenas após um infarto, diversas doenças podem ocasionar uma arritmia que pode culminar em uma morte súbita, entre elas:

  • Miocardite.
  • Insuficiência cardíaca grave.
  • Síndrome do QT longo.
  • Prolapso da válvula mitral com regurgitação mitral.
  • Cardiomiopatia hipertrófica.
  • Síndrome de Brugada.
  • Cardiomiopatia arritmogênica do ventrículo direito.

Embolia Pulmonar

Esta é outra causa comum que ocasiona em morte súbita. Ele ocorre na grande maioria em pacientes que tiveram trombose nas pernas.

Quando ocorre a soltura de um dos trombos (coágulo sanguíneo) e ele é direcionado aos pulmões, de imediato ocorre um súbito, levando o indivíduo a morte.

Rotura de aneurisma

Um outro evento que pode levar uma pessoa a morte repentina é a rotura de aneurisma, seja essa ruptura cerebral ou pela artéria aorta.

Aneurisma da aorta

É muito comum em pessoas idosas, fumantes, hipertensos ou com colesterol elevado.

Esse aneurisma demora anos para evoluir, no entanto, pode levar o paciente a morte em cerca de minutos.

Aneurisma cerebral

É quando ocorre o aumento da pressão intracraniana, fazendo com que a pessoa sinta uma forte dor de cabeça, em alguns casos, a pessoa chega a ter vômitos, desorientação e perda da consciência.

AVC – Acidente Vascular Cerebral

Em sua grande maioria, o AVC não provoca morte súbita, mas, dependendo do local e da área acometida, o paciente pode desenvolver lesões no tronco que pode ocasionar sua morte repentinamente.

Epilepsia

Pacientes que sofrem com epilepsia estão propensos a sofrerem morte súbita mais do que a população como um todo.

As causas ainda não foram esclarecidas, mas elas costumam acontecer durante o sono, fazendo da morte súbita a causa de morte de 2% a 18% de pacientes epiléticos.

Morte súbita em atletas

Apesar de ser vista como algo atípico, a morte súbita pode ocorrer também em pessoas jovens e estar relacionada a atividades físicas.

Na grande maioria, essas pessoas já possuíam uma doença pré-existente, mas só descobrem quando ocorre o óbito repentino.

Esse fato atípico ocorre com 1 a cada 300.000 atletas.

Síndrome da Morte nos Bebês

A morte súbita em bebês, conhecida também por Síndrome de Morte Súbita dos Lactantes (SMSL), é tida como a principal causa de morte em bebês até um ano de vida.

Ainda não existe uma explicação concreta para este fato que ocorre com crianças em sua maioria saudáveis.

O período de maior risco está entre o 2° e 4° mês, a partir daí cai de forma drástica.

Ainda não se tem um diagnóstico preciso sobre o que pode ocasionar essa morte em bebês, entres os fatores de risco, destacam-se:

  • Mães que fumam
  • Quartos com temperaturas elevadas
  • Bebês que dividem a cama com os pais ou irmãos
  • Posição em que o bebê dorme - pediatras alertam que crianças que dormem de barriga para cima, são menos propensas a ter uma morte súbita, do que crianças que dormem de lado ou com a barriga para baixo.

Dicas para prevenção

Apesar da medicina não ter como prever uma morte súbita, em alguns casos, ela pode ser evitada ou, pelo menos, detectada.

Para os casos de pessoas que realizam atividades físicas com frequência como os atletas, um simples eletrocardiograma, teste ergométrico ou ecocardiograma já é o suficiente para se prevenir.

Infelizmente é impossível evitar em todos os casos, mas é possível se prevenir.

Na maioria dos casos, a morte súbita é silenciosa, não apresentando sintoma algum. Porém, mediante a aparição de qualquer sintoma como: tontura, dor torácica, palpitação e até inconsciência deve-se procurar de imediato um auxílio médico.

Outra dica importante é a prática regular de exercícios físicos que fazem bem não só ao coração, mas a saúde como um todo, além de proporcionar uma melhor qualidade de vida é uma forma de se prevenir de doenças, entre elas a morte súbita.  

 

 

 



Você deseja conhecer nossos planos? Preencha o formulário abaixo!

informe um email válido
informe um telefone válido

DEPOIMENTOS

Nossos clientes falam por nós: somos reconhecidos pela excelência no atendimento e prestação de serviços de forma humanizada.

Ver todos os depoimentos

NOSSOS PARCEIROS

Conheça nossa ampla rede credenciada em todo o Brasil.