• área do cliente
  • Seguro de Vida Gratuito!

    saiba mais!

    O que é seguro de vida?

    Esse serviço permite que você garanta a educação dos seus filhos, mas muitas pessoas não contratam porque não entendem a linguagem utilizada. Mas nós te explicamos tudo de forma simples!

    seguro de vida: o que é

    Em 2018, um estudo da Universidade de Oxford apontou que o Brasil apresenta a mais baixa taxa do mundo em cobertura pessoal por meio de seguros. Na ocasião, a média global de pessoas, que afirmavam ter um seguro, era de 32%, já o Brasil registrava cerca de 19%. 

    E de lá pra cá, as coisas não mudaram tanto. Segundo dados de 2021 da Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais (CNseg), somente 30% dos automóveis que circulam no Brasil têm seguro. A Fundação Getulio Vargas (FGV) relata que a cultura de seguros no Brasil tem muito a crescer e a presença dessa indústria sobre o PIB  é pequena (6,7%).  

    É fato que os seguros protegem a situação financeira de indivíduos, famílias e empresas e, sem essa proteção, as pessoas prejudicadas por eventos incertos podem ir à falência. Porém, diversos especialistas relatam que o “segurês” (linguagem utilizada na área de seguro) acaba sendo uma barreira para a compreensão da importância de investir no futuro. 

    Atualmente, as escolas não ensinam economia doméstica. Prova disso é que, de acordo com os números informados pelo Serasa Experian em 2019, cerca de 8,6 milhões de jovens brasileiros entre 18 e 25 anos estavam inadimplentes e com o nome sujo. Ou seja, essa situação demonstra que nós não nos preparamos para lidar com as  finanças. 

    Apesar disso, nunca é tarde para pensarmos no futuro. Então, que tal saber mais sobre seguro de vida? Preparamos um material que aborda as principais dúvidas. Confira!  

    O que é seguro de vida?

    Vamos lá! O seguro de vida é uma solução que impede que a sua família seja pega de surpresa caso aconteça algo com você, pois essa cobertura é direcionada para proteger financeiramente os seus dependentes. Ou seja, com esse seguro é possível conservar o mesmo padrão de vida. Afinal, os entes queridos recebem uma indenização em caso de falecimento do segurado (titular do plano). 
     
    Consequentemente, os familiares precisam lidar apenas com a saudade e não com questões econômicas (“como pagaremos as contas daqui pra frente?”). Além disso, o próprio segurado pode obter respaldo financeiro em caso de incapacidade temporária ou nos quadros de invalidez permanente. 

    De acordo com a Susep (Superintendência de Seguros Privados), o  seguro de vida é um respaldo perante as fatalidades que danificam o sustento de uma família, como um falecimento. Ele assegura indenização para amenizar despesas do segurado ou de familiares beneficiários do seguro.

    Apesar do seguro de vida proporcionar tantos benefícios, ele ainda é um tabu para 76% dos brasileiros, pois está relacionado à morte. 

    Esse tabu é uma particularidade habitual nas sociedades ocidentais. É claro que temos algumas exceções, como o México por exemplo. Neste país, a morte é celebrada de forma alegre. Todavia, na maioria dos casos, a morte é encarada como algo que deve ser evitado a qualquer custo. 

    Por que eu deveria contratar um seguro de vida?

    O principal propósito do seguro de vida é certificar que os familiares e pessoas mais próximas recebam o alicerce financeiro necessário em caso de morte ou de um problema de saúde mais grave ou permanente do segurado (titular do plano). 

    Com o valor da apólice (indenização), os dependentes podem pagar as faturas atrasadas, realizar compras em mercado etc. Isso significa que esses familiares terão um tempo até que consigam reorganizar suas vidas. 

    Vale destacar que existe um tipo de seguro de vida para cada necessidade. Portanto, é fundamental escolher com atenção o melhor seguro de vida para você e sua família. Há opções que oferecem reembolso de despesas médicas e cobertura total no caso de invalidez. 

    Listamos abaixo outras vantagens do seguro de vida: 

    Escola garantida para os filhos

    Há soluções que oferecem seguro educacional. Ou seja, caso aconteça algo com você, a educação dos seus filhos estará garantida. 

    Cobertura de doenças graves

    Como todos nós sabemos, o tratamento do câncer possui um valor bem elevado. E, além do tratamento ser caro, é comum que os indivíduos precisem se afastar do trabalho. Nos casos em que o seguro de vida cobre doenças graves, o segurado recebe um valor em dinheiro, que pode ser utilizado tanto para o tratamento quanto para complementar sua renda.

    Proteção diante de doenças femininas

    Há seguros que possuem coberturas específicas para doenças femininas, tais como, câncer de mama e do colo de útero.  

    Reembolso de consulta médica particular

    Se porventura o segurado necessite se consultar com um médico particular fora de sua cidade de residência, o valor da consulta é reembolsado, conforme o previsto em contrato. 

     

    Quais são as coberturas?

    Antes de mais nada, é importante ler com atenção todas as cláusulas para verificar quais coberturas você está contratando.  

    • Coberturas básicas: 
      Indenização em caso de morte por causas naturais ou acidentais
    • Alguns seguros também oferecem as seguintes coberturas: 
    1. Invalidez acidental permanente, total ou parcial
    2. Assistência funeral
    3. Despesas médico-hospitalares
    4. Diárias por internação hospitalar ou incapacidade temporária
    5. Doenças graves   

    Quais os tipos de seguro de vida?

    Resumidamente, existem 3 modelos de seguro de vida:

    1. Seguro por tempo: Se por acaso o segurado falecer, os beneficiários recebem o valor contratado por um determinado período de tempo. 
    2. Seguro dotal: Nessa modalidade, a indenização não está ligada ao falecimento do segurado. Os beneficiários recebem a quantia “em vida”. 
    3. Seguro ordinário: É um seguro em que o titular do plano paga por toda a vida. É calculado e proposto ao cliente um plano de pagamento até o seu falecimento.

    O seguro de vida é muito caro?

    Ao contratar um seguro de vida, o titular precisa efetuar pagamentos à seguradora (é o que chamamos de prêmio do seguro). Normalmente, essas parcelas são mensais ou anuais, conforme o que foi programado com a seguradora na hora da contratação.

    No que diz respeito ao valor, tudo depende da base de cobertura escolhida e do seu valor total. Outros pontos também são considerados, como:

    • Perfil do titular
    • Perfil de risco
    • Região onde mora 

     É primordial destacar que o seguro de vida pode sofrer reajustes ao longo dos anos.

    Cancelei meu seguro de vida, eu receberei o valor que já paguei?

    Não, você apenas não precisará pagar as faturas futuras, porém, deixará de ter direito ao seguro. Você não recebe os pagamentos já realizados. No entanto, unicamente, se o seguro de vida for do tipo resgatável isso é possível.

    Seguro de vida resgatável 

    O seguro de vida resgatável possui as mesmas proteções asseguradas no seguro de vida tradicional. Contudo, na ocasião da contratação, o titular opta por um período pelo qual vai pagar pelo seguro de vida e, ao acabar esse período, ele resgata o valor que pagou ao longo dos anos. 

    Como funciona o seguro de vida? 

    O seguro de vida pode ser contratado por qualquer pessoa que tenha mais de 18 anos. Mas, como relatamos no início deste texto, planejamento financeiro é essencial. Não adianta contratar um seguro de vida cujo valor da parcela não cabe no bolso. 

    Feito o cálculo do quanto é possível investir nesse seguro, é necessário pensar em quais são as suas necessidades. Logo, as opções de seguro de vida precisam ser compatíveis com o orçamento e com a proteção ideal. Hoje, o mercado oferece inúmeras soluções. Então, você encontrará uma solução perfeita para você! 

    A contratação pode ser realizada de 2 maneiras:

    1. Conversando com um corretor de seguros ou gerente do banco
    2. Por meio de plataformas digitais de seguradoras e corretoras

    No momento da contratação, algumas informações podem ser requisitadas, entre elas:

    1. Histórico de saúde
    2. Se há a existência de doenças preexistentes
    3. Quais os medicamentos de uso contínuo são ingeridos

    Algumas seguradoras usam a DPS (Declaração Pessoal de Saúde), que nada mais é do que um questionário sobre costumes e a saúde do contratante do seguro de vida. Após avaliarem essa declaração, as seguradoras fornecem os valores dos seguros com coberturas e preços customizados de acordo com a necessidade do cliente.

    Ao finalizar a contratação, você recebe a apólice, que é o documento que especifica todos os detalhes do seu seguro de vida:  coberturas, capital segurado, vigência, valores de prêmio, indenizações e beneficiários.

    O que é o beneficiário do seguro de vida?

    São as pessoas apontadas pelo titular para receber a indenização caso ele morra. Frequentemente, são contemplados cônjuges e filhos, mas nada impede que o assegurado escolha um amigo ou um vizinho. 

    O que acontece quando não há beneficiários? 

    Segundo a Susep (Superintendência de Seguros Privados), quando não há beneficiário, a indenização é paga da seguinte forma:

    1. Metade para o cônjuge que não esteja separado judicialmente de quem contratou o seguro
    2. A outra metade é dividida entre herdeiros da pessoa segurada

    No entanto, para receber essa quantia, é imprescindível apresentar alguns documentos, entre eles: 

    1. Laudos médicos ou atestados indicados na apólice 
    2. Documentos dos beneficiários

    A Susep destaca que o prazo máximo para receber a indenização é de no máximo 30 dias após o envio da documentação. 

    O que é apólice?

     Como já relatamos, apólice é o documento que a seguradora emite quando um seguro é contratado. Essa declaração descreve exatamente o que o segurado contratou.

    Planejamento familiar

    Não poderíamos finalizar esse conteúdo sem reforçar a importância do planejamento familiar. A pandemia ainda não acabou, mas ela já deixou algumas lições, como por exemplo, a importância da boa administração dos recursos financeiros. 

    Ninguém esperava por um baque tão grande na economia em tão poucos meses, nem nos cenários mais pessimistas. Sendo assim, é cada vez mais fundamental garantir a educação, a alimentação e a saúde dos filhos e dos dependentes. O seguro de vida assegura que os beneficiários terão recursos para se sustentar caso o responsável pela família faleça. Invista no seu futuro!

    Sobre a Amar Assist

    Fundada em 2012, a Amar Assist foi idealizada como uma operação direcionada para a realização de assistências funerárias para as maiores seguradoras do país com apólices coletivas e individuais. Bruno Gallo, CEO da Amar Assist, explica que “ao longo dos últimos anos, diante da maior fluência digital dos brasileiros e de seus smartphones, a Amar Assist especializou-se na distribuição digital de coberturas preventivas de saúde, renda e pós-saúde junto às principais startups de mobilidade em atividade no Brasil”. 

    Gallo pontua que, como principal missão, a empresa busca proteger os entes amados por aqueles que procuram os seus serviços. Ele explica que a Amar Assist tem como visão “ser uma empresa digital admirada pela capacidade inovadora e humanizada em proporcionar ao brasileiro a proteção, segurança familiar, patrimonial, emocional e de saúde”. Assim, a Amar procura fazê-lo por meio dos seus valores como respeito à vida, excelência, empatia, constante inovação, melhoria contínua, resiliência, ética, responsabilidade, inconformismo organizacional, autodesenvolvimento e, por fim, também de respeito ao capital dos acionistas.

    Para mais detalhes sobre nossas coberturas e benefícios, chama no Whats, clicando no botão abaixo: 


    Você deseja conhecer nossos planos? Preencha o formulário abaixo!
    Saiba mais sobre o Seguro de Vida Gratuito