EM CASO DE ÓBITO: 4020-2358 (disque a partir da sua cidade)
CENTRAL DE ATENDIMENTO AO CONVENIADO: 0800 024 1150
Empresa Amiga do Idoso!
Ao enviar os seus dados para saber mais sobre o nosso Plano Funerário Familiar, automaticamente, você faz uma doação para o Instituto Velho Amigo.

Por que você deve incentivar a doação de sangue entre os seus amigos e familiares?

Descubra como esse simples ato é significativo e fundamental para a vida de milhares de pessoas que precisam receber essa ajuda

Por que você deve incentivar a doação de sangue entre os seus amigos e familiares?

Doar sangue significa, literalmente, dar vida a alguém que precisa, sem se prejudicar e sem afetar em nada o seu organismo ou a sua saúde. Assim como a doação de órgãos, a doação de sangue tira de você algo que não fará falta, mas que pode mudar a vida de alguém - ou até mesmo salvá-la.

E você sabia que a doação de sangue leva menos de 40 minutos do seu dia, entre realizar o cadastro, responder o questionário e colher o seu material? Além disso, sabia que o seu corpo recupera o sangue retirado em menos de um dia? Apesar de ser bastante simples, segura e rápida, infelizmente, as pessoas só dão atenção à importância de doação em campanhas de conscientização ou quando alguém próximo necessita.

Contudo, é preciso incentivar a doação de sangue durante todo o ano, já que o estoque deve ser renovado a todo momento. Ainda mais nesse período atípico de pandemia que estamos vivendo, no qual milhares de pacientes ainda se acidentam, passam por cirurgias e complicações e continuam necessitando da sua ajuda. Porém, os bancos de sangue estão mais vazios do que nunca.

Nesse artigo, você descobrirá por que doar, quem pode ou não fazer isso, onde você pode ir para doar e a importância desse ato. Boa leitura!

Por que doar sangue?

Acidentes graves e cirurgias complexas necessitam dessa doação, afinal,é somente por ela que é possível obter esse plasma. A doação de sangue é um ato voluntário. Ao mesmo tempo que você não paga nada pelo procedimento, também não recebe nenhum valor em troca. 

Mas estamos falando apenas de questões financeiras. Pois, se pensarmos sobre o valor que há em salvar uma vida, então sim, você tem muito a ganhar doando sangue. Disponibilizar alguns minutos do seu tempo para responder um breve questionário e depois receber uma simples agulhada não fará muita diferença no seu dia, mas pode ser o que fará uma criança voltar à vida após um acidente. 

Quem tira parte do seu dia para praticar esse bem não está apenas doando o seu tempo e alguns mililitros do seu sangue, mas está cedendo um material essencial para quem necessita receber uma transfusão. 

Confira alguns motivos pelos quais você deveria procurar agora um hospital apto para receber doação mais perto de você:

  • Em cada doação, você cede no máximo 450ml de sangue;
  • O seu corpo recupera essa quantidade de sangue em menos de um dia;
  • Essa quantidade de sangue pode salvar até 4 pacientes;
  • A dor é mínima;
  • O processo entre triagem, questionário e doação leva menos de 40 minutos e é gratuito;

Viu como a doação não te exige muito? Descubra no próximo tópico quem pode receber essa doação.

Quem recebe a minha doação?

É impossível saber quem o seu sangue ajudou. Mas pode ter certeza de que doar esse material tão valioso foi essencial para a vida de alguém. Há várias situações nas quais as pessoas precisam de sangue. As mais comuns são:

  • Acidentes graves;
  • Transfusões de sangue para quem convive com uma doença crônica;
  • Cirurgias de grande complexidade.

Falar sobre plano funerário ainda é um tabu, porém, imprevistos acontecem. Saiba como se planejar financeiramente!

Quem pode doar? 

Em grande maioria, pessoas que têm entre 16 e 60 anos, são saudáveis, pesam mais do que 50kg, estão bem alimentadas e portam algum documento de identificação podem doar sangue. Idosos entre 60 e 69 anos também podem doar, mas precisam ter histórico de doação.

Porém, há alguns impedimentos temporários para doação, como quem faz piercing ou tatuagens, esses só podem doar após 1 ano do procedimento. Há também algumas pessoas que definitivamente não podem doar sangue, como portadores de doenças transmissíveis.  

Você se enquadra entre os doadores? Ótimo! Agora, veja os próximos tópicos e confira se realmente é possível fazer a doação.

Quem não pode doar?

Quem não pode doar definitivamente são aqueles que tiveram hepatite após os 11 anos de idade, utilizaram drogas ilícitas injetáveis, contraíram malária e portam alguma destas doenças transmitidas pelo sangue:

  • Hepatite B;
  • Hepatite C;
  • AIDS (vírus HIV);
  • Doenças associadas aos vírus HTLV I e II;
  • Doença de Chagas;
  • Mal de Parkinson.

Se você está apto a doar nas condições do tópico anterior e não se enquadra em nenhuma das opções acima, você pode ser um doador! Porém, se você se enquadra em alguma das opções abaixo, você deve esperar o tempo descrito para fazer sua doação. Veja:

Impedimentos temporários para doação

Há algumas situações que te colocam em risco de contaminação, porém, após o tempo descrito, o seu sangue não oferece mais nenhum perigo para os receptores da sua doação. Veja quais são os impedimentos temporários para doação e quanto tempo você deve esperar:

  • Em casos de resfriado, espere 7 dias para doar;
  • Em casos de gravidez, espere 90 dias após o parto natural e 180 dias após a cesária para doar;
  • Em caso de amamentação, espere o fim desse período para doar;
  • Em caso de beber algo alcoólico, espere 12 horas para doar;
  • Em caso de tatuagem ou maquiagem definitiva, espere 12 meses para doar;
  • Em caso de exposição a alguma doença sexualmente transmissível, esperar 12 meses e doe apenas se não houver sintomas nesse período;
  • Em caso de endoscopia, espere 6 meses para doar;
  • Em caso de extração de dentes, espere 7 dias para doar;
  • Em caso de cirurgia com anestesia geral, espere 4 semanas para doar;
  • Em caso de vacina contra gripe, espere 48 horas para doar;
  • Em caso de herpes, espere o desaparecimento total das lesões para doar;
  • Em caso de Herpes Zoster, espere 6 meses da cura para doar;
  • Se você não se enquadra nesses impedimentos, você está apto para doar!

Porém, recentemente algumas regras foram adicionadas para casos de coronavírus. Veja no próximo tópico o novo procedimento.

Como doar sangue na pandemia?

Você pode fazer sua doação sem problemas, desde que esteja devidamente protegido. Porém, há alguns novos impedimentos para doação em caso de coronavírus. Confira:

  • Assintomáticos devem esperar 30 dias para doar;
  • Os que tiveram contato direto com pacientes suspeitos devem esperar 14 dias para doar;
  • Profissionais da saúde que trabalham diretamente com portadores do vírus devem esperar 14 dias para doar;
  • Quem recebeu a vacinação deve esperar 7 dias após cada dose para doar.

Agora, você já sabe se está ou não apto para fazer a doação. Mas resta a pergunta: como é o processo de doação e onde doar? Saiba nos tópicos abaixo como acontece a doação e onde há postos perto de você e faça já a sua boa ação.

Como funciona a doação de sangue?

Para doar sangue você deve ir até o hemocentro mais próximo de você, preencher uma ficha de cadastro, passar por uma triagem clínica - serão feitas algumas perguntas para atestar que você realmente é apto e em seguida é coletado o sangue. Leve o seu documento de identificação e responda às perguntas que em menos de uma hora você estará liberado. Na verdade, o processo todo leva em média 40 minutos. 

Onde doar sangue? 

Há hemocentros espalhados por todas as cidades do Brasil prontos para te receber. A doação de sangue pode ser feita no hospital apto a receber doações mais perto de você. Clique aqui e veja a lista oficial de todos os hemocentros do país, encontre o seu e faça sua doação.

Quais cuidados tomar após a doação? 

O seu corpo leva menos de 24 horas para recuperar o sangue retirado. Por isso, por um período de 12 horas é recomendado evitar atividades de grande esforço físico. Além disso, é recomendado não fumar, não ingerir bebidas alcoólicas e esperar ao menos 4 horas para tirar o curativo.

Você não precisará se recuperar e sua vida seguirá normal após esse curto resguardo. Há alguns mitos sobre a doação que dizem que você fica fraco por dias após a doação, que seu sangue ficará fino e outras fake news. Porém, todos são mitos.

Outro mito é de que você deve ficar de jejum. Na verdade, a recomendação é de que você esteja bem alimentado para fazer a doação e se puder se alimentar com ingredientes leves, melhor ainda!

A queda na doação de sangue durante a pandemia

O número de doações teve queda de 11% entre janeiro e setembro de 2020. E o fato é que acidentes e outras cirurgias de grande porte continuam acontecendo e os bancos de sangue são a única fonte para conseguir esse material. 

Por isso, a recomendação é que os cidadãos evitem sim ir às ruas, mas os que não podem evitar sair de casa são convidados a melhorar esses números e continuar ajudando a salvar vidas.  No fim do ano e em momentos de férias escolares já é comum que o número de doações diminua e, somado a pandemia, os bancos de sangue podem chegar a níveis críticos em poucos meses.

Acesse este artigo e veja as dicas de segurança para sair de casa e ir ao hemocentro mais perto de você com segurança. 

Incentive a doação de sangue entre seus amigos e família! 

Infelizmente, a doação de sangue não é algo cultural. As pessoas não possuem esse hábito e apenas vão até o hemocentro prestar essa ajuda quando os jornais locais fazem algum apelo. Por isso, não espere que os bancos de sangue cheguem a um estado crítico para prestar sua solidariedade: convide alguns colegas de trabalho para fazer uma doação!

Se você é do RH de uma empresa, faça esse apelo. Se não, dê essa ideia a sua equipe e colegas. Vá agora ao seu grupo do Whatsapp e levante essa campanha. Aliás, quem dos seus amigos já doou? E da sua família? Envie esse post para eles e mostre a importância deste ato.

Muitas vezes não é a recusa que faz com que as pessoas não doem, mas sim a falta de conhecimento e de hábito. Ao surgir com essa ideia, pode ter certeza que a maioria aceitará o convite. E aos que não aceitarem ou não forem aptos, tudo bem também. O importante é que seu papel enquanto cidadão está feito e você, no mínimo, fez com que a pessoa colocasse a mão na consciência.

Temos certeza de que essa preocupação e doação de carinho fará a diferença na vida de muitos. 

Neste artigo você aprendeu sobre a importância da doação de sangue e como doar. Agora que você já sabe como doar, que tal já arrumar um espaço na sua agenda essa semana para passar em um hemocentro?  


Você deseja conhecer nossos planos? Preencha o formulário abaixo!