CENTRAL NACIONAL DE VENDAS: 4020-3852 (disque a partir da sua cidade)
CENTRAL DE ATENDIMENTO AO CONVENIADO: 4007-2851

O que é sepultamento e como funciona?

Quando um ente querido se vai, é preciso se preocupar com o que vem depois, como o sepultamento. Veja como organizar essa etapa de maneira simples e sem erros.

de Amar Assist, 14 MAIO de 2020

caixao em sala de velório

Perder alguém que amamos nunca é fácil. Além de passar pela dor da perda, é preciso encarar as decisões que vêm após a partida, como o preparo do sepultamento. Antes de dar início a essa tarefa, entretanto, é fundamental considerar a vontade de quem se foi. Se o ente querido não deixou expresso o desejo de ser cremado, é hora de iniciar os trâmites.

De forma simples, sepultar consiste em enterrar quem perdemos no chamado jazigo. Essa área fica no cemitério escolhido e o processo exige alguns passos para que tudo saia conforme o esperado.

Separamos as principais informações para que você possa organizar essa etapa longe de qualquer dúvida. Confira!

Entenda a burocracia envolvida

Quando alguém que amamos se vai, é preciso ter cuidado para lidar com toda a burocracia do processo após o falecimento. O ponto mais importante tem a ver com a liberação da documentação para que tudo aconteça da maneira certa.

O primeiro passo envolve a obtenção da certidão de óbito, que é retirada no cartório adequado. Se a pessoa falecer em um hospital, normalmente é possível retirar a declaração na própria instituição. Em outros casos, pode ser necessário ter o atestado assinado por dois médicos.

Com a liberação da certidão, é preciso obter a autorização para o sepultamento. Esse processo é feito no cemitério desejado, que realiza a preparação do espaço em questão. Se a família não tiver um jazigo no local, é necessário fazer a aquisição para dar continuidade às etapas.

Escolha a funerária ideal

Depois de resolver as burocracias iniciais, é o momento de ter o apoio de uma funerária. Essa empresa fica responsável por diversas fases, como o transporte da pessoa amada e a preparação do corpo para as próximas fases.

É muito importante contar com uma equipe especializada, profissional e que tenha experiência no assunto. Dessa maneira, é possível garantir que tudo aconteça sem dores de cabeça e sem qualquer tipo de dor extra nesse período delicado.

Uma boa funerária realizará as etapas com eficiência, qualidade e apoio para você e sua família. Então, tenha o cuidado de fazer a escolha adequada!

Defina a data e o horário

Em seguida, é preciso definir corretamente quando o sepultamento acontecerá. Isso dependerá de dois fatores principais: da liberação do corpo e do tempo desejado para o velório.

Quando não existe qualquer impeditivo, o corpo é liberado em questão de minutos ou horas, sem maiores dificuldades. No entanto, em situações que exigem uma análise detalhada, como mortes violentas, pode haver uma demora na liberação.

Além disso, é importante saber qual será o tempo destinado ao velório. Sempre considere quais são os desejos de quem se foi e procure segui-los. Se a pessoa querida não tiver dito nada a esse respeito, confira o que é mais indicado para a sua situação. Se parentes e amigos precisarem de algumas horas para chegar, pode-se fazer um velório por algumas horas para que todos possam se despedir.

Divulgue para as pessoas próximas

Com o dia, a hora e o local do sepultamento já definidos, é preciso avisar as pessoas próximas. A intenção é garantir que todo mundo que é importante tenha a chance de se despedir e, é claro, de dar apoio a quem está passando pelo processo de luto.

Há várias formas de fazer essa divulgação e as redes sociais podem ajudar. Enviar mensagens digitais permite alcançar muitas pessoas em pouco tempo, o que faz com que as informações se espalhem.

Você também pode pedir para que algumas pessoas avisem outras. Ao criar essa “corrente”, é possível fazer com que todo mundo fique por dentro sobre as informações do sepultamento.

Escolha a decoração

Em seguida, é o momento de estabelecer corretamente como será a decoração — especificamente em relação ao velório. Em alguns casos, é possível selecionar o caixão e decidir quais serão suas características.

Também é o caso de definir as flores e as coroas utilizadas na capela, durante o velório. Pode até não parecer, mas essa é uma parte importante para tornar o ambiente adequado e para deixá-lo personalizado.

Novamente, nossa dica é considerar os desejos de quem se foi. Se a pessoa não tiver dado orientações específicas, considere o que você conhece sobre ela e escolha de acordo com o que ela mais gostava.

Defina como serão feitas as homenagens

Há, ainda, a necessidade de programar quais serão as homenagens feitas no sepultamento e como elas devem ocorrer. Desde o uso de velas no velório até o que será dito, vale a pena tirar um tempinho para decidir isso com cuidado.

Escolha, por exemplo, se haverá algum tipo de homenagem religiosa antes ou durante o sepultamento. Defina, ainda, se as pessoas poderão jogar rosas no jazigo ou há alguma característica específica para seguir.

Lembre-se de que esse é um momento adequado para demonstrar o amor e mostrar a falta que a pessoa já faz. Com a preparação das homenagens, todos saberão o que fazer e terão a chance de se despedir.

Conte com um plano funerário familiar

A verdade é que cuidar do sepultamento não é fácil por causa de todos os sentimentos envolvidos. Em meio à dor da perda e à saudade, é preciso resolver burocracias, tomar decisões e garantir que tudo saia conforme o esperado. Mas sabia que é possível tornar tudo mais simples?

Nossa dica é contratar um plano familiar completo e especializado. Com esse serviço, você terá o apoio de um agente familiar, que fará o acompanhamento completo. Isso leva a uma liberação eficiente da documentação e menos burocracia, o que simplifica essa etapa.

Além disso, você não sofre com os custos imprevistos. Ao contratar a cobertura de aquisição de jazigo, por exemplo, não será necessário fazer o pagamento de uma só vez. Com tudo resolvido de maneira profissional, o processo se torna mais simples e menos doloroso.

Se for da vontade da pessoa que partiu, o sepultamento é uma alternativa adequada após a partida. Ao seguir essas recomendações, é possível garantir que tudo seja feito da forma certa, sem preocupações ou dificuldades.

Já que estamos falando sobre perda, veja quais são as 5 fases do luto e entenda como passar por elas.


Artigos Relacionados