EM CASO DE ÓBITO: 4020-2358 (disque a partir da sua cidade)
CENTRAL DE ATENDIMENTO AO CONVENIADO: 0800 024 1150
Plano Funerário Familiar
a partir de R$ 75 mensais
Grátis
  • Assistência Residencial
  • Consultas PET
  • Mecânico e Guincho (carro e moto)
  • Seguro de vida de 20 mil
Garanta hoje a proteção que sua família merece.

Qual a simbologia por trás da cremação?

Desvende o que significa ser cremado, confira os maiores motivos pelos quais as pessoas têm optado pela cremação e saiba como ocorre o velório nesses casos

de Amar Assist , 25 MARÇO de 2021

Velas acesas

A cremação não é nem de longe a primeira opção do brasileiro quando se determina o que fazer com o corpo nos casos de falecimento. 

O motivo? Há os que dizem que os custos inviabilizam a decisão,mas, na prática, a cremação é vista como tabu para religiosos e também para os que ainda não compreendem como funciona essa técnica.

Qual a simbologia por trás da Cremação? Há inúmeras: a sua crença religiosa provavelmente tem um dogma sobre a técnica. Contudo, sem envolver questões religiosas, optar pela cremação é uma escolha ecológica e o meio ambiente agradece.

Espiritualmente falando, o principal significado da cremação é se desfazer do plano material para ser bem recebido no novo caminho espiritual.

Agora, por que a cremação ainda é tabu? Como funciona uma cerimônia de despedida em casos de cremação? Qual a simbologia que há em ser cremado? Descubra tudo neste artigo. Boa leitura!

Por que a cremação ainda é tão julgada?

A resposta a essa questão pode ser o custo desta técnica. E realmente, enquanto um enterro custa em média R$2.500, a cremação sai a partir de R$6.000, com variações de acordo com o crematório escolhido e com o que está incluso.

Assim, quem olha de primeira pode pensar que a cremação é exclusividade das pessoas mais abastadas que querem que as suas cinzas sejam despachadas no Caribe.

Mas sabia que é possível contratar um plano funerário familiar com cremação e pagar um valor acessível ? Contudo, mesmo nos casos nos quais a família se antecipa ao acontecimento e paga por uma assistência, a escolha pelo sepultamento ainda é mais frequente.

A questão por trás do tabu sobre cremação é de cunho religioso: até 50 anos atrás, os finados católicos eram proibidos de serem cremados.

Somente em 1963 essa decisão foi abolida e os católicos puderam escolher como preferiam partir. 

Dessa forma, o Brasil inaugurou o seu primeiro crematório só em 1974. O Crematório Vila Alpina - que fica em São Paulo - não só foi o primeiro do nosso país, como também da América Latina. 

Qual a simbologia por trás da cremação?

De forma simbólica, a cremação pode significar reduzir às cinzas e retornar ao seu estado inicial.

Minimizar uma vida de vitórias, derrotas e escolhas - certas ou erradas - ao pó significa deixar para trás todos os sentimentos mundanos para se entregar à elevação espiritual.

Algo descrito na Bíblia que descreve bem a simbologia da cremação é o Salmo 39:6, que diz que “como uma sombra fugaz passa o ser humano pela vida, e fútil é sua luta fatigante; acumula riquezas, todavia não sabe quem, de fato, delas usufruirá”.

A cremação simboliza deixar em terra as mágoas, os itens materiais e outras conquistas que só nesse plano fazem sentido.

Já que o ato de deixar ir não está somente em cremar, mas também em dar um destino digno a essas cinzas como um último desejo.

Se o finado se foi em paz, não há grandes problemas em guardar as cinzas em uma espécie de altar com fotos que o lembrem em seus melhores momentos.

Mas, se o falecido morreu em meio a brigas, traumas e não queria se desligar da Terra, a recomendação é que jogue as cinzas na natureza. No mar, em um belo jardim ou onde quer que a família ache válido.

Espiritualmente, isso simboliza que a família entendeu que chegou o momento de se despedir e liberta esse espírito para que ele agora se dedique a uma nova fase de ligação espiritual.

Você vai ver no próximo tópico que cada doutrina possui tem sua opinião sobre a cremação, e está tudo bem.

Não há regras para viver o luto, o importante é se orgulhar de suas ações em vida com o falecido e saber que, cremado ou sepultado, ele terá um fim digno.

O que as religiões pensam sobre a cremação?

Há religiões que demonizam a cremação e a classificam como um pecado, como os judeus e seguidores do Islã.

Pecado é um conceito que existe em todas as religiões e significa ir contra as leis espirituais. 

Os judeus acreditam que a cremação faz referência ao Holocausto e, por isso, não concordam com a técnica.

Já os adeptos do islamismo acreditam que o processo de decomposição natural separa a alma do corpo. Por isso, a cremação aceleraria esse processo e deixaria a alma inquieta e vagando sem rumo.

Por fim, os indianos são grandes adeptos da cremação e acreditam que “o fogo é necessário para que o espírito se desprenda do corpo”.

Um aspecto interessante sobre o fogo, espiritualmente falando, é que em religiões pagãs como a bruxaria natural e a wicca, queimar algo significa “entregar para o universo”.

Quando uma bruxa queima um papel com um desejo escrito, isso simboliza que isso foi entregue para que o universo faça o que achar melhor. 

O fogo como ferramenta de transmutação é comum na maioria das religiões. Mesmo que não se pense muito sobre isso, o que buscamos ao acender uma vela e fazer um pedido?

Desejamos ter uma conexão divina - com o universo ou qualquer deus que você siga - para que nossos sentimentos e palavras sejam recebidos com graças e se tornem realidade.

O fogo simboliza conexão divina e transmutação de energias. Sendo assim, como cremar poderia ser ruim?

Para onde vamos após a morte?

Eis a pergunta de um milhão de dólares: o que há no capítulo após a morte? 

A palavra “fim”, por si só, não traz nada de simbólico. É preciso atrelar o fim a algo. É o fim de um período, de um relacionamento, um laço afetivo ou amoroso, o fim do dia ou da tarde.

O fim significa nada além do fechamento de um ciclo para dar espaço a recomeços.

Por isso, religião alguma tem a morte como apenas o final.

A morte pode levar a alma e o espírito para estados mais elevados, para o paraíso, para mais próximo da conexão divina… varia dos livros e deuses nos quais você crê.

Existe velório para cremação?

Sim! Os que nunca participaram de um ritual de cremação tendem a achar que essa escolha não dá aos parentes a oportunidade de se despedir.

Nesta técnica, o velório é bem simples: com acesso pelo elevador, o corpo é levado no caixão para a sala de cerimônias, onde a família prestará sua última homenagem com privacidade.

É importante citar que, neste momento de pandemia, o ideal é que o velório ocorra com o caixão fechado.

Com as últimas homenagens prestadas, o caixão desce pelo elevador - como uma referência ao que ocorre num sepultamento - e então um último adeus é dado.

Após o processo finalizado, a família recebe as cinzas no local escolhido e pode fazer as homenagens como preferir.

Qual a diferença entre o velório da cremação e do sepultamento?

O velório da cremação não permite que sejam colocadas flores na cova - porque não há uma - e o cortejo fúnebre só pode ser feito se o crematório ficar dentro de um cemitério - como é o caso do Cemitério e Crematório Vila Alpina.

De resto, homenagens póstumas de todos os tipos podem ser prestadas normalmente.

Quem escolhe a cremação? 

Os que defendem o meio ambiente costumam ser adeptos à cremação por ser a escolha mais ecológica.

As cinzas não possuem qualquer poluente. Optar por cremar e não enterrar, diminui a lotação dos cemitérios.

Pessoas de grande poder aquisitivo também são um público que aceita bem a cremação, mas não pelos motivos que você está pensando. 

Eles podem optar pela cremação para cumprir algum desejo póstumo como ter as cinzas despachadas em outro país que gostavam de visitar.

Além disso, entre pagar a manutenção de um jazigo e a cremação, a segunda opção sai bem mais em conta a longo prazo.

Quer saber quanto custa a cremação? Acesse este artigo.

Cremar é a recomendação para as vítimas da Covid-19

Visando reduzir os casos da doença, a prefeitura do Rio de Janeiro recomenda à população que opte pela cremação no lugar do sepultamento.

Por enquanto se trata apenas de uma recomendação mas, se o número de mortos continuar crescendo, é possível que o direito de escolha seja negado à população.

A explicação por trás dessa advertência é que, além dos velórios estarem ocorrendo com caixão fechado de qualquer forma, o número de sepultamentos tem sido enorme e poupar espaço na terra pode ser crucial.

Além do caixão fechado, é recomendado que compareça ao velório o menor número possível de amigos e parentes. Também é necessário que a capela mantenha suas portas abertas para melhor ventilação e menor risco de contágio.

E mais: todas as superfícies que tiveram contato com o morto devem ser desinfetadas, e deverá haver uma barreira física entre o motorista e o caixão no transporte funerário.

O número de adeptos à cremação cresce no Brasil e no mundo

A cremação não é preferência nacional, mas obteve um aumento significativo nos últimos 5 anos.

O maior motivo pode ser a praticidade, conhecimento ou a quebra do tabu sobre o assunto.

De qualquer forma, a técnica tem se tornado viável e preferida por várias famílias. Em geral, ter as cinzas de alguém querido em mãos é muito mais prático do que precisar ir até o cemitério e correr risco de contaminação para visitar a sepultura.

Não tenha medo de fazer essa escolha

Com as cinzas em mãos, você pode fazer o que acha que o finado gostaria, dar um fim digno ao pó e ficar com a consciência tranquila sobre isso.

Já em caso de sepultamento ou jazigo, lá no fundo há sempre aquela culpa por não levar flores ou acender velas ao finado por meses a fio.

Aliás, um conselho: não se sinta culpado por nada, você fez tudo o que foi possível. Encontre neste artigo dicas para amenizar a dor de perder um ente querido.

Não faltam motivos para tomar essa decisão, e isso é o que a torna mais popular a cada ano.

Neste artigo, você descobriu a simbologia da cremação e o que as principais religiões pensam a respeito. Descobriu também que há velório em caso de cremação e que essa técnica é a mais indicada em tempos de pandemia.

Quer receber mais artigos interessantes como esse? Assine nossa newsletter e receba todos os posts novos em seu email!

 


Artigos Relacionados