CENTRAL NACIONAL DE VENDAS: 4020-3852 (disque a partir da sua cidade)
CENTRAL DE ATENDIMENTO AO CONVENIADO: 0800 024 1150

Guia completo com o que você precisa saber sobre cremação

Cremação: Uma forma linda e digna de se despedir de um ente querido. Confira!

de Amar Assist , 3 NOVEMBRO de 2020

Uma pessoa está segurando uma urna de cinzas, na cor azul marinho.
A cremação é um tema que gera muitas dúvidas. Apesar de ser uma tradição em algumas culturas, no Brasil, ela é pouco realizada, o que faz com que não seja tão conhecida. A prática passou por diversas modificações ao longo do tempo, para trazer maior conforto às famílias.


Plano Funerário Familiar

Cuide bem de quem você ama.


Atualmente, trata-se de uma boa alternativa para as pessoas que desejam um funeral mais ecológico ou que pretendem um destino diferente do tradicional para o seu corpo após o falecimento. A cremação de corpos também traz a possibilidade de deixar as cinzas onde a família preferir.

É importante refletir a respeito dos desejos em relação ao momento da morte e conversar com as pessoas próximas sobre isso, pois pensar preventivamente permite que se tenha uma despedida conforme a própria vontade.

Para esclarecer melhor o que é cremação, o seu valor e outras dúvidas comuns a respeito desse tema, preparamos este guia completo. Vamos lá?

O que é cremação?

A cremação é o processo de incineração do corpo após o falecimento, até que se torne cinzas. Isso acontece em fornos específicos, em um processo individual e muito seguro. Com a modernização, os gases que são emitidos para o ambiente são minimizados, e não existe a liberação de fumaça ou odor no local.

Há algumas regras em relação ao procedimento. No Brasil, a cremação foi incluída na Lei de Registros Públicos em 1975, que determina que isso só poderá ser feito quando a pessoa tiver manifestado a vontade. Além disso, em caso de morte violenta, é preciso obter autorização judicial para que a cremação seja feita.

Quanto custa a cremação?

Muitas pessoas acreditam que a cremação custa mais caro, porém, uma das vantagens dessa alternativa é justamente o seu valor. Em uma comparação com o sepultamento tradicional, costuma ser mais barata, se somados os gastos totais. Contudo, os custos do procedimento variam bastante. Por isso, é preciso verificar condições como o local onde será feita, a urna usada, a cerimônia de despedida etc.

Dessa forma, os valores costumam variar entre R$ 2.500 e R$ 6.500. Considera-se que o custo da cremação é menor em relação ao sepultamento por evitar as despesas como o jazigo e as manutenções regulares. No entanto, se a urna ficar em um columbário, local específico em cemitérios para os restos mortais das pessoas que foram cremadas, é preciso pagar uma taxa, ainda que ela seja mais baixa.

Como se planejar e gastar menos

Se a cremação for uma escolha antecipada, uma boa alternativa é se programar para reduzir os custos. Quando a decisão do serviço funeral é feita no momento do falecimento, tudo precisa ser definido às pressas e sob o impacto da notícia, o que pode fazer com que as despesas sejam mais altas.

Assim, a recomendação para gastar menos e garantir maior conforto em uma situação em que todos ficam vulneráveis é fazer uma pesquisa cuidadosa. Isso permite a cotação de valores e a avaliação dos serviços oferecidos. É importante observar quais as condições desejadas e, também, buscar referências da agência que será contratada.

O plano funerário familiar é uma opção para quem deseja um cuidado preventivo. A diluição do pagamento em parcelas faz com que ele não pese no orçamento familiar e tudo seja definido com calma, o que traz maior tranquilidade em caso de óbito.

Como o procedimento é feito?

Por não ser tão comum no Brasil, ainda existem muitas dúvidas sobre a cremação, como o procedimento é realizado, as regras e as opções que a família tem quando faz essa escolha. Entenda melhor como funciona.

Quais são os documentos necessários?

A cremação é irreversível. Por isso, exige alguns documentos que garantem que o processo será realizado de maneira digna e segura. São eles:

  • atestado de óbito firmado por dois médicos e um legista;
  • cópia do CPF e RG do falecido;
  • cópia da certidão de nascimento ou casamento do falecido;
  • se houver, Declaração de Vontade assinada;
  • autorização de cremação assinada pelo familiar mais próximo;
  • autorização judicial, em caso de morte violenta;
  • boletim de ocorrência, em caso de morte violenta.

É preciso ter um caixão?

Não é necessário ter um caixão para a cremação especificamente. O procedimento pode ser realizado em um recipiente feito para isso, em madeira ou cartão, que é levado ao forno de maneira segura.

Porém, para a realização do velório, é preciso que o corpo fique em um caixão, que pode ser incinerado com o corpo, se a família desejar. Nesse caso, ele terá as partes metálicas ou em vidro removidas antes de ser submetido a altas temperaturas.

É possível fazer a cremação de mais de uma pessoa ao mesmo tempo?

Como destacamos, a cremação é um procedimento individual, ou seja, não é permitido cremar mais de um corpo ao mesmo tempo, por ferir a segurança e a dignidade humana. Os espaços reservados para isso não comportam mais de um adulto.

Como o crematório é definido?

Escolher o local adequado para a cremação é muito importante. Nem todas as agências funerárias contam com crematório. Por isso, elas terceirizam o serviço, o que pode gerar gastos extras e desconfortos para a família.

A decisão do local onde ela será realizada cabe à família, portanto, a dica é se informar com antecedência sobre o crematório, buscar referências, conhecer as certificações e o alvará. Verifique, também, se existem taxas e serviços adicionais, qual o nível de experiência dos funcionários e se há um cuidado especial com o enlutado.

Quanto tempo demora a cremação?

A incineração ocorre em fornos com temperaturas entre 400°C e 1200°C. Assim, o tempo necessário para que ela aconteça por completo varia de uma pessoa para outra, mas costuma ser de duas até quatro horas. Um funcionário responsável acompanha todo o processo.

A família pode presenciar o procedimento?

Os crematórios podem ter as suas próprias regras, mas, em alguns casos, é possível, sim, que a família acompanhe o processo de cremação. Como isso é feito de maneira muito segura e cuidadosa, não existem riscos ou traumas em se assistir ao procedimento. Contudo, essa decisão precisa ser pensada com cuidado, para evitar desconfortos.

O que é feito com os restos mortais?

Após a cremação, a família escolhe o destino das cinzas, que são entregues na embalagem adequada. Os cemitérios contam com um espaço específico, o já mencionado columbário, em que elas podem ser deixadas, podendo ser visitadas sempre que houver vontade, de forma semelhante a um túmulo.

Algumas alternativas são guardar em casa, jogar em algum lugar, manter em um espaço religioso ou transformar em outra coisa. Existem técnicas modernas que permitem fazer uma joia, plantar uma árvore ou até tatuar-se com as cinzas de um ente querido falecido.

Como é a cerimônia de cremação?

Um dos receios das famílias em relação à cremação é não poder fazer uma despedida como o enterro. Porém, nada impede que se realize uma cerimônia muito bonita e personalizada, que respeite a personalidade e o desejo da pessoa que faleceu.

A família faz o velório tradicional e recebe as pessoas queridas para prestarem suas homenagens e orações. O espaço pode ser decorado com fotografias e flores, além de ter músicas escolhidas pelo anfitrião. A diferença é que, em vez de seguir para o sepultamento, o corpo é levado para a câmara em que será cremado.

Geralmente, o velório e a cremação acontecem no mesmo local, o que facilita o processo. Na cerimônia, pode-se fazer um discurso para compartilhar com os presentes o carinho e a saudade pelo ente querido. A chuva de pétalas de rosas também é uma alternativa para trazer muita delicadeza ao momento.

A forma como isso acontecerá depende da agência funerária escolhida. Algumas permitem mais flexibilidade para a organização e até contam com serviços para ajudar nas homenagens e trazer maior conforto para a família. Uma escolha cuidadosa do local garante o acolhimento nesse momento de sensibilidade e a certeza de registrar todo o amor pela pessoa que partiu.

As homenagens prestadas pela família fazem com que a despedida se torne emocionante e ajude a trabalhar a dor do luto. Para as pessoas que não gostam da ideia de ser enterradas, a cremação permite que elas se tornem parte de algo que amam muito, como a casa da família, a natureza ou o mar.

Algumas religiões aceitam a cremação como uma opção válida e realizam cerimônias com as cinzas, com respeito ao que a família acredita. Na Bíblia, inclusive, não existe restrição em relação ao procedimento. Por isso, ele é uma oportunidade de fazer a despedida conforme a sua fé.

Quais as vantagens da cremação?

Como vimos, a cremação pode ser uma boa alternativa para quem não gosta da ideia de ser sepultado. A prática tem se tornado mais popular no Brasil, por ser um procedimento moderno e com vantagens. Conheça algumas delas.

Proteção ao meio ambiente

A cremação que é feita atualmente é muito segura tanto para as pessoas que participam da cerimônia quanto para o meio ambiente. A composição do corpo humano é de aproximadamente 75% água. Além disso, a emissão de gases é minimizada pelos processos mais modernos.

Os crematórios precisam seguir normas sanitárias, com o controle das substâncias usadas e filtros em todos os fornos. Dessa forma, é emitida apenas uma quantidade muito pequena de gás carbônico, que não gera impactos ao meio ambiente.

Além disso, as cinzas são compostas por cálcio e potássio, não apresentando nenhum risco de contaminação ou malefício caso sejam aspergidas no ambiente. Existem, também, opções de urnas ecológicas, que se dissolvem na água sem deixar resíduos.

Economia

Como já destacamos, essa alternativa é mais econômica se comparada com o sepultamento. Os gastos totais são menores, além de não haver taxas de manutenção. Outra vantagem é a possibilidade de deixar as cinzas no local desejado pelo falecido sem nenhum custo, exceto quando houver alguma norma específica.

Praticidade

A cremação é uma alternativa mais simples que o sepultamento. A cerimônia tem menos exigências, e a família sabe exatamente o que aconteceu com o corpo após o falecimento. Isso evita alguns transtornos relacionados aos cuidados necessários com o passar dos anos, como as manutenções do túmulo, garantindo que a pessoa querida fique em um local seguro e de maneira íntegra.

Beleza da cerimônia

Presenciar o enterro de alguém que se ama muito é doloroso. A cerimônia de cremação, por sua vez, é bonita e emocionante, além de garantir a dignidade para a pessoa que faleceu. A família pode fazer as homenagens como achar melhor e seguir a vontade que foi declarada pelo ente querido.

Como garantir a cremação?

Para assegurar-se de que o corpo será cremado após o falecimento, é preciso manifestar o desejo em vida. Apesar disso, a decisão sempre cabe aos familiares, que devem autorizar o procedimento.

É importante conversar sobre isso com as pessoas próximas, deixar clara a preferência por ser cremado e pedir que sigam essa recomendação em caso de óbito. Além disso, você pode falar sobre o destino desejado para as cinzas e como gostaria que fosse a cerimônia de despedida.

Uma alternativa é fazer a já mencionada Declaração de Vontade. Trata-se de um documento registrado em cartório, que esclarece os desejos relacionados ao seu corpo após o falecimento. Apesar de ser uma alternativa válida, não é obrigatório que se tenha registrado a declaração para ser cremado.

A restrição em relação a isso é para os casos de morte violenta, como dissemos. Nessa circunstância, é preciso obter uma autorização judicial para que o procedimento seja realizado. Isso se deve à impossibilidade de exumação, que pode ser necessária em casos excepcionais de esclarecimento da causa de óbito.

Entender o que é cremação, como ela é feita e suas particularidades é importante, pois permite a avaliação da melhor alternativa para cada pessoa. A decisão é individual e precisa ser respeitada pela família.

Se as informações deste artigo ajudaram você a entender mais sobre a cremação, por que não o compartilha em suas redes sociais e mostra para as pessoas próximas? Essa é uma forma de introduzir esse assunto, expressando seu desejo e podendo conhecer as vontades daqueles que ama.


Artigos Relacionados