CENTRAL NACIONAL DE VENDAS: 4020-3852 (disque a partir da sua cidade)
CENTRAL DE ATENDIMENTO AO CONVENIADO: 0800 024 1150

Por que é importante viver o luto em todas as suas fases?

Viver o luto é necessário para podermos seguir em frente. Saiba mais!

de Amar Assist , 23 DEZEMBRO de 2020

Uma pessoa reconfortando outra pessoa segurando sua mão.
Perder um ente querido é um dos processos mais dolorosos que uma pessoa pode passar em sua vida. A morte de alguém muito importante pode trazer uma profundo mistura de sentimentos, como consternação e saudade, bem como reflexões importantes sobre memórias e lembranças com aquela pessoa.


Plano Funerário Familiar

Cuide bem de quem você ama.


Contudo, diante da dor, muitas pessoas entram em estado de negação, evitando viver o luto de forma total. Porém, evitar esse tipo de questão pode trazer uma série de problemas para você no futuro, que sentirá o peso disso em alguns momentos ao logo da sua vida, uma vez que você estará evitando questões importantes que são absorvidas diante deste tipo de situação.

Sendo assim, é importante saber que o luto passa por cinco fases: negação, raiva, negociação, depressão e aceitação. Mas, para chegar até o último estágio, é importante que você vivencie todos eles. Por isso, neste artigo, vamos mostrar a importância de se permitir sentir essas emoções e vivenciar essa fase. Boa leitura!

Você consegue reconstruir e reorganizar a vida

Quando perdemos uma pessoa que fazia parte da nossa rotina (cônjuge, pais, avós, irmãos, filhos, entre outros) e que faziam parte da nossa dinâmica estrutural (eram os principais provedores da residência ou faziam alguma atividade importante em nosso dia a dia, por exemplo), é normal que o luto nos paralise, ficando a sensação de que não conseguiremos seguir em frente sem aquela pessoa.

Ao lidarmos com o luto, vivenciamos a fase da dor e conseguimos, assim, nos preparar para lidar com os momentos mais desafiadores, ajustando, reconstruindo e reorganizando a nossa vida pessoal.

Você entende melhor a sua força interior

Um dos grandes dilemas em relação ao luto diz respeito à crença limitante de que não temos força para superar a dor da perda. Quando você se permite passar por todos os momentos, lidando com as sensações de dor, angústia e solidão, e entende como esse processo todo funciona, no final, você compreende que a sua força era maior do que esperava.

Acredite, dentro de você há a força necessária para passar por esse momento e encarar as situações dali em diante confiando mais em si mesmo.

Você passa por um processo de amadurecimento

Muitas pessoas passam a vida ignorando a existência da morte por medo deste momento, mas, ao depararem-se com essa questão, elas aprendem a encarar a situação de frente e entendem que essa é uma constante em nossas vidas. É por isso que passar pelo primeiro luto traz um processo de amadurecimento muito forte.

Pode-se aprender outros pontos importantes durante esse momento. Por exemplo, quem perdeu os pais enquanto ainda vivia com eles, terá que aprender uma série de situações que anteriormente eram feitas por eles, mesmo que não fossem obrigações cotidianas. Isso traz um profundo crescimento ao longo do tempo.

Você consegue lembrar com zelo e carinho da pessoa que partiu

No momento imediato do luto, é muito comum que evitemos lembrar da pessoa falecida porque isso nos remete a uma sensação de dor e sofrimento, afinal gera angústia ter as memórias e não poder ter mais o ente próximo a nós. Com isso, muitas pessoas isolam esse tipo de lembrança, evitando evocar essas memórias.

Quando nos permitimos a passagem por todas as fases do luto, é possível, no fim de tudo, relembrar os bons momentos que você teve com a pessoa falecida de forma positiva, ficando apenas uma saudade gostosa de tudo o que vocês vivenciaram.

Você aprende a auxiliar pessoas que também estão no momento de superação da dor

Antes de perder uma pessoa querida, é bem provável que você já precisou consolar e prestar auxílio a uma pessoa que passou pela perda de um familiar ou ente querido e você não soube como ajudá-la a passar por isso, tanto de imediato quanto no longo prazo, não é mesmo?

Contudo, quando você consegue passar por todas as fases do luto e compreender o momento, é possível entender quais são os passos, identificar qual é o momento em que a pessoa está e qual é o tipo de suporte que ela precisa de imediato e no longo prazo.

Por exemplo, quando uma pessoa sente que não conseguirá superar aquele momento de dor, é possível oferecer o mesmo acolhimento que você esperava naquela situação, auxiliando-a da melhor maneira.

Você consegue chegar ao estágio de aceitação

Como listamos no início deste artigo, o luto é composto de várias fases. Nós passamos pelo momento em que negamos o falecimento do ente querido, acreditando que nada aconteceu (ele está realizando uma longa viagem, está de férias, entre outras desculpas que damos para nós mesmos).

Depois passamos a sentir raiva da situação. Nessa fase, os sentimentos mais comuns (e que se misturam) são raiva, culpa, medo e dor, que também podem aumentar ou diminuir de intensidade e frequência ao longo do tempo. É importante dizer que a raiva pode ocorrer tanto no velório quanto com o passar dos dias.

Posteriormente, vem a fase da negociação, na qual percebemos que a raiva não trouxe o alívio da dor. É muito comum, neste momento, por exemplo, que pessoas que possuem alguma crença religiosa façam promessas ou busquem por um milagre.

Diante da impossibilidade de reverter o ocorrido, vem a fase da depressão, ou seja, quando o sofrimento chega de forma muito intensa. Muitas pessoas passam por humores depressivos (tristeza, isolamento, reflexões sobre a vida, lembranças dolorosas de momentos vividos com a outra pessoa, etc.). Esse momento também pode vir tanto durante os ritos funerários quanto posteriormente, quando começamos a assimilar o ocorrido.

Essas fases podem ir e voltar e o tempo de duração também pode variar, mas esses são momentos que precisam ser vividos antes de finalmente chegarmos ao quinto estágio: a aceitação. Esse é o momento no qual você passa para a fase de se lembrar do ente querido com saudade, mas sem sofrimento. Nesse estágio, você consegue amenizar as expectativas e tem maiores reflexões sobre a perda.

Aqui você entendeu que viver o luto é importante. Com isso, você consegue seguir em frente, deixando a dor para trás e ficando apenas com a saudade e as boas lembranças. Mais do que isso, passar por todas as fases é importante para a nossa saúde física e mental. Portanto, sentir a dor, a raiva, a angústia é importante sim, pois são essas emoções que conduzirão você até o momento de conforto. Por isso, não trave o seu sentimento: permita-se sentir!

Uma das formas de vivenciar o luto de forma plena é dedicar-se a prestar homenagens para pessoas queridas que faleceram. Confira este artigo e entenda como é possível fazer isso por meio da música.

 

 


Artigos Relacionados