CENTRAL NACIONAL DE VENDAS: 4020-3852 (disque a partir da sua cidade)
CENTRAL DE ATENDIMENTO AO CONVENIADO: 0800 024 1150

O que você precisa saber sobre o Dia dos Mortos em diferentes culturas

Descubra a origem do Dia dos Mortos, e sua celebração em cada lugar do mundo

de Amar Assist , 6 NOVEMBRO de 2020

Duas mulheres ocidentais, cada um segurando um balão de papel.
As diferentes culturas têm formas distintas de lidar com a morte. O que é extremamente doloroso e até traumático para alguns pode ser considerado positivo para outros, como uma forma de cumprimento do ciclo da natureza. Assim, o Dia dos Mortos é uma celebração comum em vários países, na maioria das vezes de aspecto religiosa.


Plano Funerário Familiar

Cuide bem de quem você ama.


Independentemente do que se acredita, é importante que a morte seja um assunto debatido e compreendido. Muitas vezes o tema envolve medo, dores e angústias, o que torna necessário conversar e encarar com mais tranquilidade o nosso ciclo natural.

Assim, o Dia dos Mortos pode ser uma oportunidade para homenagear as pessoas que faleceram e também para refletir a respeito do assunto. Por isso, conhecer como algumas culturas encaram essa passagem é uma maneira de ampliar os horizontes e lidar melhor com a morte.

Neste artigo, falaremos sobre como diferentes grupos celebram o Dia dos Mortos e seus significados. Continue a leitura para conferir!

1. Dia dos Mortos

No Brasil, o dia 2 de novembro é marcado pelo feriado de Finados, que tem origem católica e é precedido pelo Dia de Todos os Santos, no dia primeiro de novembro. Nessa ocasião, as pessoas fazem as suas orações para aqueles que já faleceram, visitam os túmulos e prestam suas homenagens póstumas.

A nossa cultura, majoritariamente, encara a data como um momento de recolhimento e reflexão, para honrar a memória dos mortos e lamentar a perda. Em outras regiões, a celebração conta com festas e alegria, como a celebração do Día de los Muertos, no México, uma das mais tradicionais. Da mesma forma, algumas crenças escolhem não reservar uma data para isso e preferem que as homenagens aconteçam no cotidiano.

2. Origem da comemoração

Como vimos, o México tem uma tradição muito forte de comemorar o Dia dos Mortos. A festa surgiu com os indígenas da região antes mesmo da chegada dos espanhóis, em um ritual que ia de 21 de outubro a 2 de novembro. A população nativa também tinha o hábito de conservar os crânios das pessoas como forma de representar o renascimento.

Isso se tornou comum em várias partes do mundo e o ritual chegou a ser reconhecido como patrimônio da sociedade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

3. Símbolos

Cada celebração do Dia dos Mortos conta com seus próprios elementos, que têm muitos significados em cada cultura. Apesar de causarem estranheza a algumas pessoas, as comemorações e a alegria adotadas por alguns povos se devem ao fato de eles encararem a morte como uma renovação, o que ajuda a superar a tristeza e a saudade. Conheça alguns dos símbolos mais importantes.

3.1. Caveiras

As caveiras são a representação mais popular do Dia dos Mortos. No México, elas são feitas de açúcar, para garantir um lugar no paraíso, e também carregam um nome na testa, que pode ser do homenageado ou da pessoa que a oferece.

A sua importância é tão grande que elas se tornaram conhecidas no mundo todo, como um símbolo associado ao próprio país. Elas são usadas por várias pessoas de culturas diferentes em acessórios, estampas de roupas e até em tatuagens.

Esse símbolo também faz parte das celebrações realizadas na Bolívia e na Guatemala, com pinturas e enfeites. O Halloween, muito famoso pelo mundo, é outro exemplo de evento que tem as caveiras como símbolo.

3.2. Cruz

A cruz é uma representação importante para diversas culturas, com diferentes significados. No Dia dos Mortos do México, ela simboliza proteção e boa companhia tanto para os vivos quanto para quem já faleceu. Ela também pode compor o altar, que é uma parte fundamental da festa. Nesse caso, a cruz é feita de sementes, flores ou frutas.

3.3. Altar

Como dissemos, o altar é muito importante na cerimônia mexicana. Ele é organizado em 7 níveis e conta com vários símbolos. É importante que ele seja decorado com muita beleza e alegria, além de contar com objetos significativos para a pessoa que faleceu, como o seu prato favorito e outras coisas que ela gostava.

3.4. Esqueleto

Por se tratar de um festival, as ruas do México recebem muitas decorações, entre elas esqueletos com roupas coloridas e chapéus bem grandes. Seu papel é recepcionar as almas que retornam no Dia dos Mortos. São usados esqueletos de vários tamanhos, feitos de diferentes materiais, inclusive de ossos humanos reais.

3.5. Flores

As flores oferecidas aos mortos são uma tradição em vários países. Na comemoração do México, elas decoram tudo, como um símbolo da beleza e da transitoriedade da vida. São usados muitos tipos diferentes de flores, porém a principal é a cempasúchil.

No Brasil, costuma-se oferecer flores às pessoas que faleceram, principalmente no velório e no Dia de Finados. O hábito também é comum na Espanha, em que o presente é acompanhado por um doce de preferência da pessoa falecida.

3.6. Pipas coloridas

As pipas coloridas são simbólicas na Guatemala. No Dia de Todos os Santos, a população solta raias gigantes que decoram o céu. Elas podem chegar a 30 metros e demoram vários dias para serem confeccionadas.

3.7. Velas

A vela é um símbolo em países católicos e representa a fé e a conexão com o divino. As pessoas dessa religião acreditam que por meio da chama é possível iluminar os caminhos de quem faleceu e ajudar na elevação à luz.

Ela está presente nos momentos mais importantes da vida católica, como no batismo, no matrimônio, na comunhão, na missa, no velório e em homenagem aos finados.

3.8 Abóboras

A abóbora é muito simbólica no Halloween. Um dos motivos é a época do ano em que a festa acontece, já que coincide com a colheita do alimento. Além disso, existe a lenda irlandesa de um homem chamado Jack que perambulava com um nabo iluminado, que foi adaptado para a abóbora.

4. Dia dos Mortos em diferentes culturas

Percebemos que a forma de lidar com a morte é diferente em várias culturas. Em um mesmo país é possível ter muitas crenças, que marcam as maneiras de encarar o luto. Veja como são algumas das celebrações dessa data pelo mundo.

4.1. México

No decorrer deste artigo, pudemos ver como o Día de los Muertos no México é importante e simbólico. Ele acontece entre os dias 31 de outubro e 2 de novembro e é uma das comemorações mais famosas por se tratar de uma das maiores festas do país, que mobiliza muitas pessoas.

Ao contrário do Brasil, que encara a morte como algo triste, os mexicanos comemoram o falecimento, pois acreditam que a partir dessa passagem a pessoa é livre para realizar os seus objetivos em outra vida.

Nesse sentido, não se trata de algo mórbido, mas de uma maneira alegre de celebrar a vida e os ensinamentos que as pessoas que já não estão mais presentes deixaram. Tudo é feito com muito carinho e respeito, mas sem lamentações.

4.2. Japão

O Dia dos Mortos no Japão é celebrado em 25 de agosto — exceto na região de Kanto, em que isso acontece no dia 15 de julho. A data é conhecida como Obon, marcada pela organização de altares com velas, frutas e verduras e pelo retorno dos antepassados a suas casas.

As luzes são muito importantes, por isso os japoneses acendem uma fogueira para guiar o falecido até o seu lar e outra, no dia seguinte, para orientar a volta. Lanternas coloridas também são acesas com esse objetivo.

No Obon, as lápides são lavadas e decoradas com flores e incensos. A população celebra a data com orações, saudações e também com danças. As formas de comemorar esse dia variam de uma região para outra, porém existe muita mobilização.

4.3. Estados Unidos

No dia 31 de outubro acontece o famoso Halloween — ou Dia das Bruxas — nos Estados Unidos, que também foi adotado por outros países como a Irlanda e o Canadá. O nome vem de All Hallows Eve, que em português significa Véspera de Todos os Santos.

Apesar do nome, a sua origem apresenta uma relação com o Dia dos Mortos. O Halloween surgiu de uma antiga celebração pagã, o Samhain, que homenageava o Rei dos Mortos.

As tradições da festa se diferem das demais, que buscam uma conexão com os mortos. No caso estadunidense, as abóboras iluminadas, as máscaras e as lanternas do Dia das Bruxas têm o objetivo de espantar os espíritos.

4.4. Espanha

Na Espanha, o Dia de Todos os Santos (Día de Todos Los Santos) acontece em 1º de novembro. Também é mais festivo, apesar de não contar com uma grande comemoração, como é o caso dos mexicanos.

Nessa data, as pessoas visitam a casa dos familiares que já faleceram, além de fazerem orações e levarem flores aos túmulos. Para a sobremesa, é feito um doce especial chamado de Huesos de Santos (Osso dos Santos).

As roupas usadas são mais coloridas e as cidades têm paradas em memória das pessoas que faleceram. Além dos familiares, os espanhóis celebram os santos e os mártires.

4.5. China

No dia 5 de abril, os chineses vão aos cemitérios com flores e comidas para celebrar a vida após a morte. Coincide com o início do período solar, Qingming, que dá nome ao festival.

Os túmulos são limpos e as pessoas fazem suas orações. O evento também celebra a beleza da estação das flores, que, com todo o seu simbolismo, são usadas para reverenciar a vida e o desejo de bons caminhos para os entes queridos que faleceram.

5. Dia dos Mortos no Brasil

Apesar de o Brasil contar com diferentes culturas, não se tem a tradição de celebrar os mortos com festas e alegria. Como mencionamos, o dia 2 de novembro marca o feriado nacional de Finados, uma data importante na religião católica, em que os fiéis se recolhem para refletir e orar pelas pessoas queridas que faleceram.

Os brasileiros consideram o momento propício para a introspecção e reflexão, além do contato com familiares para relembrar os entes homenageados. Também é um dia marcado por visitas aos cemitérios, com oferta de flores e velas. Elas trazem beleza, além de representarem o amor e a renovação.

No catolicismo, acredita-se que as orações dos vivos ajudam a alma a encontrar o caminho da luz, da mesma maneira que a chama da vela. Em vez de festas coloridas, como em outros países, a cor mais usada para as visitas aos cemitérios é o preto, um símbolo de luto e tristeza.

6. Curiosidades sobre o Dia dos Mortos

É possível perceber como pessoas de diferentes culturas se comportam de maneiras distintas em relação à morte. Isso envolve alguns costumes curiosos e muito particulares. Conheça alguns deles.

6.1. Os alimentos mexicanos fazem referência à morte

Vimos que a alimentação exerce um papel importante em grande parte dos países. No caso do México, os alimentos levam nomes que abordam diretamente a temática. Alguns exemplos são o pan de muerto e as já mencionadas calaveras de azúcar.

6.2. Aranhas no Halloween

As aranhas fictícias são usadas na decoração do Halloween, porém, caso surja alguma aranha real durante o evento, alguns acreditam que se trata do espírito de uma pessoa próxima falecida, que está ali para cuidar dos vivos.

6.3. Caixões personalizados

A forma divertida de lidar com a morte das pessoas em Gana ficou muito conhecida na internet após vídeos em que agentes funerários dançam no ritual de despedida. Eles também têm o hábito de fazer o sepultamento em caixões personalizados com o formato de algo muito importante para a pessoa em vida.

6.4. Celebração em Madagascar

Em vez de uma comemoração anual, em Madagascar acontece uma celebração aproximadamente a cada sete anos, em que a família exuma os corpos dos falecidos e borrifa em seus restos mortais vinho ou perfume. A cerimônia conta com muita música e alegria.

Portanto, conhecer as diferentes culturas e suas relações com o falecimento é uma boa maneira de repensar sobre esse tema que mexe tanto com as pessoas. Apesar de parecer desconfortável, é importante falar sobre a morte e encará-la com naturalidade. O Dia dos Mortos é uma parte da tradição, porém existem outras manifestações importantes, como o funeral e as homenagens póstumas.

Quer acompanhar mais informações sobre esse assunto e saber como lidar melhor com isso? Curta a nossa página no Facebook e não perca nossos conteúdos!


Artigos Relacionados